PRECE INDÍGENA

 

 

Ó Grande Espírito, cuja voz ouço nos ventos, cujo sopro anima o mundo, ouça-me. 

Sou pequeno e fraco, preciso de sua força e sabedoria. 

Permita que eu caminhe na Beleza, e faça que meus olhos contemplem para sempre o vermelho e a púrpura do sol poente. 

Faça com que minhas mãos respeitem todas as coisas que o Senhor criou. 

Faça meus ouvidos aguçados para que eu ouça a sua voz. 

Faça-me sábio para que eu possa entender tudo aquilo que o Senhor ensinou ao seu povo. 

Permita que eu apreenda os ensinamentos que o Senhor escondeu em cada folha, em cada pedra. 

Busco força, não para ser maior do que meu amigo, mas para lutar contra meu maior inimigo – eu mesmo. 

Permita que eu esteja sempre pronto para ir até o Senhor de mãos limpas e olhar firme. 

Assim, quando a minha vida estiver no ocaso, como o sol poente, que meu Espírito possa ir à sua presença, sem nenhuma vergonha.

 

 

Sejam todos bem vindos.